segunda-feira, 7 de fevereiro de 2011

Graças ao Jorge Andrade

Esta postagem surgiu por acaso, quis fazer uma visita ao blog do professor Jorge Andrade, multiplicador do NTE Belém Prof. Washington Lopes. Jorge é um amigo atencioso, sempre visita meu blog e deixa seus comentários. Pois bem, fui retribuir visitando e comentando o blog dele (Leia Aqui).
Ao iniciar a leitura, encontrei um texto sobre as melhores maneiras de apagar fotos constrangedoras ou dados pessoais na rede e no Google. A primeira dica era:
1. Faça uma busca com seu nome no Google;
Pois bem, escrevi meu nome no google e deixei o buscador fazer o trabalho dele e para minha surpresa vieram vários sites com referências ao meu nome. Felizmente nenhum digno de ser excluído da web. Pelo contrário encontrei uma entrevista que foi feita em junho do ano passado e da qual nem me lembrava mais. Imaginava que a entrevistadora tinha desistido de publicar a matéria.
Graças a dica do blog do Jorge encontrei o texto e claro que decidi colocar aqui no blog, não como forma de exibição ou de autopropaganda, mas como uma maneira de registrar que um dia a SEDUC permitiu às escolas, professores e alunos terem blogs sem nenhuma forma de controle ou censura. Não só incentivamos a criação dos blogs como premiamos os melhores!
Mesmo nos momentos mais tensos, como nas greves, nunca proibimos qualquer postagem nos blogs das escolas. Nunca houve se quer monitoramento dos conteúdos publicados.
O próprio blog da CTAE era um indicativo de liberdade, pois de forma explicita ou implícita, em forma de crônica ou paródia expressava as divergências ou fragilidades da SEDUC ou melhor de Oceania.
Lembro de uma postagem na qual o ex-coordenador da CTAE, professor Cavalcante, publicou lado a lado as opiniões do SINTEP e da SEDUC sobre a greve dos professores (Leia aqui). E o que falar do "Cantinho do Coordenador", espaço criado para publicações de queixas, críticas e problemas vivenciados pelos professores das salas de informática ou NTEs.
Mesmo as críticas mais severas eram publicadas e respondidas e na maioria das vezes os problemas eram resolvidos, fazendo com que os autores das queixas voltassem ao cantinho com um comentário menos acido.
Não sou saudosista, mas graças ao google e ao Jorge, hoje encontrei uma entrevista que falava de como a internet ajudou nossas escolas a serem um pouco mais criativa!
Leia a entrevista:
Escolas e comunidade se encontram na web
Com o acesso à internet – em julho, o serviço estava disponível em 510 das 1.216 escolas estaduais do Pará e até dezembro vai chegar a 713 escolas –, professores e alunos descobriram novas ferramentas para compartilhar o conhecimento, não só em sala de aula, mas também com a comunidade do bairro. “Aqui, a internet é uma ferramenta que rompe barreiras espaço/tempo e já se tornou uma política pública”, assegura Ocimar Marcelo Souza de Carvalho, da Coordenadoria Tecnológica de Aplicação a Educação (CTAE). Simultaneamente à expansão da conexão em banda larga, vão sendo ampliadas as iniciativas como a Rádio Web: Rádio Aluno Repórter, Rádio Tagarela, Conexão Escolar são algumas das versões que espalham notícias da escola e da comunidade, além de música, conectando culturas e línguas e permitindo a comunicação em escala global.
Outra iniciativa são os blogs na área da educação. Criados de forma colaborativa, os blogs se transformaram num laboratório de escrita virtual, onde alunos e professores interagem e trocam experiências. Hoje, são ferramentas para o ensino e a aprendizagem, um espaço para enquetes, socialização e troca de experiências. Segundo Carvalho, os blogs são usados pelos professores de diversas modalidades de ensino e de todas as áreas do conhecimento como uma ferramenta de coautoria de atividades e assuntos que podem ser abordados com os alunos, ao mesmo tempo em que vão criando o domínio da ferramenta.
O uso de blogs nas escolas foi estimulado pela criação do Concurso de Blogs Educativos – Educablog Paraense, que já está em sua segunda edição. No ano passado, mais de 200 escolas se inscreveram, 12 foram finalistas e a Escola Dona Helena Guilhon, de Belém, levou o troféu. O blog, uma iniciativa do professor Erick Siqueira, envolveu todos na escola e, hoje, mais do que uma competição, a política de blogs nas escolas permitiu que os alunos deixassem de ser apenas receptores para serem produtores de informação. Para este ano, uma inovação: foi criada a categoria Blog do Aluno.
Carvalho destaca que o concurso teve a adesão dos Núcleos Tecnologias Educacionais (NTEs) do estado, que deram suporte pedagógico e técnico para que os professores e escolas começassem a fazer uso da tecnologia: “O resultado foi a criação de vários e diversificados ambientes virtuais de aprendizagem que estimulam processos cooperativos de construção de conhecimentos”, pondera o coordenador.

Marcelo Carvalho

Ps. O concurso de blog foi instituído pela CTAE, em 2009, quando o Coordenador era o professor Luis Cavalcante. O concurso foi inspirado na experiência desenvolvida pelo NTE  Belém Prof. Washington Lopes, que em 2008, relizou o 1º concurso de blog das escolas públicas de Belém.
Ps2. Coordenei a CTAE por um curto período, apenas 3 meses. 
Ps3. Alguém sabe dizer se teremos Educablog em 2011, espero concorrer na categoria blog do professor.

4 comentários:

Jorge Andrade disse...

Obrigado grande Marcelo o Blog é isso é um pouco de Ubuntu como você postou nenhum blogueiro vive só.
Um abraço.

Franz disse...

Excelente postagem, Marcelo. Eu tb espero que a CTAE mostre sua cara. E ainda não podemos acusar o governo entrante, pois desde o ano passado que, me parece, o CTAE ficou meio acéfalo após a saida do Cavalcante e de ti.
Mas pessoas como nós, que fazemos a informática educativa no estado também nos sentimos, em parte, responsáveis pelos rumos que ela toma, e por isso estamos sempre prontos a colaborar, a sugerir e propor ações, projetos etc. Enfim, a bringar por ela.
E é isso que eu faço/fazemos como Multiplicador do Proinfo, lotado num NTE/CTAE.
Nossos blogs (o meu, o teu, o do Jorge, do Cavalcante, de outros professores, até os de escolas) tornam-se, então, um instrumento não de defesa ou denúncia das Políticas Públicas em IE no Estado (ou falta delas), mas esencialmente de colaboração e de reflexão sobre as ações governamentais para o setor.
Postagens como essa tua reforçam esse importante papel dos nosso blogs. Obrigado e parabéns.
Franz

Marcelo Carvalho disse...

Valeu Jorge, continue postando textos inspiradores.

Um abraço,

Marcelo Carvalho

Marcelo Carvalho disse...

Franz, obrigado pleo comentário.

Concordo com você, somos professores e temos resposnsabilidades com o rumo das políticas públicas em nosso estado.

Os blogs são importantes por expressarem a diversidade de pensamento e de interpretação da realidade.

Sobre o governo "entrante", como dizes, ainda não escrevi nada, pois ele ainda nada anunciou. Pelo menos em relação a área da Informática Educativa.

Mas, como professor, funcionário público e militante do uso das mídias e do Software Livre na educação, faço votos para que em breve a CTAE anuncie em seu blog, coisas assim:

-Valorização do Rádio Escola;
-Desenvolvimento do Boto Cabano;
-Intensificação do assessoramento pedagógico e estreitamento da relação entre NTE e escola;
-Manutenção da lotação dos professores nas SIE e nos NTEs;
-Continuidade dos cursos do Proinfo, inclusive com a certificação de aperfeiçoamento - 180h;
-Continuidade, aperfeiçoamento e expansão do UCA;
Continuidade, aperfeiçoamento e expansão do Aluno Integrado;
-Continuidade, aperfeiçoamento e expansão do Curso Mídias na Educação;
-Educablog 2011;
-Melhoirias na Infraestrutura dos NTEs, principalmente os de Redenção, Bragança e Tucuruí.

Caso estas medidas sejam efetivadas, fique certo que este blog fará uma bela postagem com os devidos elogios e a Marcelina terá um grande apoiador.

Um abraço,

Marcelo Carvalho