sexta-feira, 3 de dezembro de 2010

As canções


Os leitores daqui do blog já devem saber que eu gosto muito de música, é meu costume postar letras e vídeos das músicas que gosto. São muitos os estilos de minha predileção: rock, MPB, samba. Porém, nutro uma atenção especial por canções com boas melodias, daquelas em que as letras só ganham sentido quando envolvidas em um bom arranjo. As canções são boas quando possuem boas letras, boas melodias, são bem cantadas e tocadas por bons músicos, enfim, é o conjunto harmonioso que faz uma boa canção.
No Brasil temos uma grande tradição cancioneira, nomes como: Tom Jobim, Vinícius de Moraes, Caetano Veloso e Chico Buarque são representantes desta tradição. Também temos nomes que renovam nosso repertório, como: Nando reis, Paulinho Moska, Chico César e Zeca Baleiro.
Aqui no Pará também temos bons compositores, entre eles destaco: Vital Lima e Alcyr Guimarães, este último, para minha surpresa, encontrei na última vez em que fui no Café Portela. Muito simpático, como sempre, pegou o violão e tocou algumas canções para deleite dos frequentadores do atraente bar do Flávio (Café Portela).
Vital Lima é um grande compositor, pena que não resida mais em Belém, mas sua música reflete algumas características da cidade. Hoje, enquanto ia da Cidade Nova para Belém, ouvi no rádio do carro, uma de suas canções, a música tornou a viagem mais curta e me deu a ideia para esta postagem.

Eis a bela canção de Vital:

Das Coisas Simples Da Vida

Vital Lima

Luzes desses tons lilases
Matam moscas
Que querem comer sua comida
Outras luzes bem mais nobres
Servem para festejar a vida
Claro que isso é simples
Como dar-se um respirador artificial
A um homem quase morto...

Simples mesmo é um feijão com arroz
Um beijo, um pão de queijo
O não, o sim, ir ou fugir
O som das aves em bando
O som de um bandolim...

Macarrão com shoyu
Ou legumes no vapor
O cheiro...
Simples, não?
Água mineral
A trova antiga de um trovador
Também são.

São Sebastião flechado
Um coração atado nas birutas
Muito simples...
Ligar o liquidificador e fazer misturar
Todas as frutas.
Simples pegar no gatilho, dar um tiro
E interromper outra vida
Quando o bem não entrou no coração
E um vazio imenso se instalou
Onde deveria estar, das coisas,
A coisa mais simples:
O Amor.

Infelizmente não encontrei nenhum vídeo, fico devendo mais esta.

Marcelo Carvalho

2 comentários:

Franz disse...

Marcelo, as coisas mais simples vida da vsão as mais essenciais, não é? E alguém já disse que o essencial é invisível aos olhos. POR ISSO PRECISAMOS DE POETAS, como estes que vc. citou para "enxergarem" por nos. Mas algumas pessoas são capazes de enxergar com seus proprios olhos, e vc. parece uma delas.

Marcelo Carvalho disse...

Fale Franz,

Obrigado pela visita e pelo comentário. Realmente precisamos de poetas, precisamos transcender a realidade para poder entendê-la. Algo como distanciar e depois aproximar, enfim, coisas de poetas.

Um abraço,

Marcelo Carvalho