sábado, 11 de abril de 2009

Poesia no nosso blog de cada dia...

Olá, Marcelo! Tudo bem?
Sou aluna de Brasil Novo - pólo de Altamira. Gostaria que você postasse o texto a seguir no seu blog, se for conveniente, é claro.

Abraços

Minha cara Selma, tenho certeza que o texto é conveniente e com orgulho faço a postagem, tomara que seu texto estimule os demais alunos e novas contribuições sejam enviadas.

RIMA DO INFINITIVO

Ler, somente ler
Muitos não querem saber
Acham desnecessário conhecer
Que a cultura está em ter
Representada pela ganância do poder
Mas, esquecem sem querer
Que a leitura pode enriquecer
E a alma florescer
Que no horizonte do amanhecer
Podem se surpreender
Com os caminhos do aprender
Pois os sábios por prazer
Ensinam que o viver
Está relacionado com o vencer
O abismo do reconhecer
Que os livros podem parecer
Com a vista percorrer
O melhor instrumento de entreter.
(Selma Sivirino)

4 comentários:

amojacy disse...

Querida colega Selma, parabéns pelo poema e que poema, tão condizente com o módulo que acabamos de estudar, desde o título até o final, lindooooooo! e bastante reflexivo.

amojacy disse...

Selma querida, desculpe, não me identifiquei, faço parte da turma 2 - Bragança.
Abraços pascais

leonete monteiro disse...
Este comentário foi removido pelo autor.
leonete monteiro disse...

leonetemonteiro@hotmail.c: Olá Selma li o seu poema achei riquíssimo,um incetivo para um dispertar em nossos alunos para que pratiquem o hábito da leitu.

Sou aluna do curso Mídias na Educação